quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Personagens queridos pelos rockeiros

Em vários desenhos, filmes, séries, livros, quadrinhos, e até novelas, tem aquele personagem rockeiro. Às vezes ele é bem estereotipado, outras vezes é espontâneo e simpático, e às vezes ele nem tem o Rock como sua característica mais marcante, mas a caveirinha tá lá... E tem aqueles personagens que o imaginário popular assume que eles são rockeiros de verdade, mesmo que eles não tenham realmente relação direta com o estilo. Eles podem ter roupas pretas, serem marcantes, terem atitude, serem sombrios, revoltados, mas não são rockeiros de fato. E é desses personagens que este autor vai tratar hoje, personagens que a gente acredita piamente que ouvem o som abençoado de Deus Metal nos bastidores.

Monstros de terror
Rockeiros tem gosto natural por personagens "das trevas", assustadores, infernais, e que representam o lado obscuro e macabro das coisas. Por isso esses monstros de Halloween e que foram protagonistas de vários filmes e livros clássicos de terror são amados e queridos por eles. E não é só porque eles são assombrosos, tenebrosos e tem uma mitologia rica e habilidades extraordinárias, mas principalmente porque fazem os humanos "normais" sentirem desconforto, estranhamento e pavor, fazem eles encararem o desconhecido, o obscuro, e que destoa da sua realidade cor de rosa e comunzinha. Por isso personagens como lobisomens, vampiros, zumbis, bruxas, são tão reverenciados e populares até hoje. Aliás, a Zombie Walk é praticamente o Carnaval dos rockeiros.

Este autor escolheu falar especificamente dos monstros clássicos, mas praticamente qualquer personagem de terror é querido pelos rockeiros: Jason, Freddy, Jigsaw, Pânico, Samara, Michael Myers, Michel Temer, Cthulu, Pennywise (aquele palhaço que aparece no esgoto), até a Bruxa que nem aparece no filme dA Bruxa. Até mesmo o Alien, só porque ele é um alien fortão e preto. E que mata humanos, claro.

Se este autor tivesse que arriscar, esses monstros teriam como trilha sonora de suas monstruosidades algumas bandas que abordam temas de terror, como King Diamond, Alice Cooper, Misfits, Marilyn Manson, Rob Zombie e Monster Coyote.

Edward Mãos de Tesoura
Um dos maiores ícones da cultura Pop, do Cinema e da cultura gótica, e também um dos únicos papeis onde Johnny Depp está inspirado e não atuando no piloto automático, Edward Mãos de Tesoura é um personagem que representa perfeitamente aqueles indivíduos deslocados e excluídos da sociedade, que não se encaixam nos seus padrões comportamentais. Seja por um visual diferente, uma atitude diferente, uma opinião diferente, esses indivíduos já são vítimas de discriminação, desprezo ou ataques das pessoas "comuns", que seguem seu instinto natural de estranhar e temer o que não conhecem e não entendem, chegando a cometer essas atitudes negativas.

Além de solitário por ser excluído, Edward também demonstra uma atitude retraída, tímida e hesitante, o que são defeitos no meio de um mar de gente extrovertida e insensível. Porém, ele mostra mais à vontade ao expressar seu dom, que no caso, é cortar. Ele corta cabelo, corta grama, corta legume, corta linha de pipa, corta ligação, corta faixa de inauguração, corta verba, corta filme da DC, corta preço de geladeira duas portas, corta até teu pinto! O negócio dele é cortar, esse é seu talento, que é reconhecido inclusive por quem estranha e despreza ele. Todo esse conjunto de características e problemas de Edward conversa muito intimamente com inúmeros deslocados talentosos e introvertidos da vida real. Todas essas pessoas se veem representadas por ele e sentem mais pessoalmente seu drama. A vantagem dessas pessoas é que, pelo menos, elas podem se masturbar. Já Edward...

Devido à sua natureza introvertida e melancólica, é automático pensar em Edward ouvindo bandas tristes e profundas como Clan of Xymox, Lacrimosa, Alcest e November's Doom.

Jack Skellington
Estampando vários colares, roupas e outros produtos, o Rei das Abóboras é protagonista do melhor filme natalino já feito, justamente porque transforma o Natal numa festa horripilante de Halloween. Apesar disso, não imagino ninguém gostando de receber os presentes que ele distribuiu pros crianços...

Chamado originalmente de The Nightmare Before Christmas, O Estranho Mundo de Jack é dirigido por Henry Selick e escrito por Caroline Thompson, e... você tava esperando o nome "Tim Burton" aparecer, né?! Mas não, ele só criou o rascunho do personagem e da história dele. Tim Burton foi só o idealizador da coisa, porque quando chegou na hora de escrever e dirigir o filme mesmo, ele foi cuidar do filme do Batman de 1989. Henry Selick que merece todos os créditos por esse filme (e também por Coraline), pois essa animação em stop-motion é belíssima e muito bem feita. E ela também tem músicas grudentas, personagens icônicos e uma história divertida que destroi qualquer preconceito que as pessoas podem ter pelo personagem, por ele aparecer tanto como produto usado por adolescentes (meninas, na grande maioria das vezes) metidos a góticos.

No caso de Jack, este autor não consegue imaginar ele ouvindo nada de Roque nem Metáu... só as músicas natalinas que bandas do estilo tocaram, sejam autorais ou versões de clássicos natalinos. Clique aqui pra conhecer essas músicas.

Mortícia Addams
Dos membros da Família Addams, aquela família que mora num casarão mal assombrado e que tem vários brinquedinhos letais, dois se destacam por serem musas góticas: Wandinha, a filhota que desde cedo já pensa em coisas que toda menina pensa, como assassinato; e Mortícia, a matriarca da família dona de uma beleza peculiar, nobreza, finesse, glamour e roupas e vestidos pretos estilosos.

Uma curiosidade meio banal, mas que ajuda as reles góticas mortais a se sentirem melhor, é que elas não são as únicas que sofrem pra ficarem todas trabalhadas no seu visual trevoso. Anjelica Huston, atriz californiana que deu vida a esta personagem, tinha que ter seus olhos repuxados por gambiarras técnicas de maquiagem pra ficar com seus olhos pontiagudos e suas sobrancelhas erguidas. Além disso, ela também tinha que usar um corselet metálico (MEATAAAAAL) pra poder ficar com a silhueta magrinha e perfeitinha. Ao fim das gravações, ela sempre saía dolorida e com enxaqueca. Pois é, ser uma musa gótica realmente não é fácil.

Para combinar com os gostos requintados e macabros de Mortícia, este autor imagina ela ouvindo The Sisters of Mercy, XII StoletiMy Dying Bride, Draconian, o Candlemass mais antigo, e principalmente Type O Negative, que ela deve ouvir muito quando faz amor com Gomez.

Elvira
Pin-up sex symbol vampiresca e gótica que invoca um monstro enquanto tenta fazer um mero nhoque na panela (super normal, o profeta mesmo já invocou Baal tentando fazer um bife acebolado, esses acidentes acontecem), Elvira é um ícone da cultura pop, do Halloween, dos filmes de terror dos anos 80 e do goticismo em geral.

Antes dela fazer seu filme Ervilha, a Rainha das Ervas Elvira, a Rainha das Trevas em 1988, conhecido pelos brasileiros por ter passado várias vezes na Sessão da Tarde durante a década de 90; Elvira apresentava um programa estadunidense intitulado Movie Macabre, que exibia filmes trash de horror, sangue e gore, onde ela aproveitava pra fazer tiradinhas e comentários nos intervalos, além de encantar a audiência com seu par de seios fartos bom-humor e carisma. Ela também fez outro filme em 2001, intitulado Elvira's Haunted Hills (As Loucas Aventuras de Elvira, em português), que ninguém conhece direito, somente os fãs assíduos que nunca deixaram de acompanhar o que Elvira e sua atriz Cassandra Peterson aprontavam por aí. Cassandra inclusive tem 66 anos e ainda tá inteiraça! Diferentemente de... de qualquer ser humano do sexo feminino que chega a essa idade. Isso com certeza é devido aos seus poderes bruxos.

Por causa do seu bom-humor e jeito extrovertido de ser, que difere da personalidade dos típicos góticos que existem por aí, este autor não conseguiu pensar nela ouvindo as bandas trevosas góticas e sombrias tradicionais. Maaaas, pra fazer esse artigo, este autor reviu o filme dela e reparou nos adesivos da sua maletinha de viagem, e acabou identificando adesivos do Misfits, D.R.I. e Anthrax. Então é natural assumir que ela ouve toda a podreira do Rock/Metal dos anos 80, como Def Leppard, Lee Aaron, Mötley Crüe, Twisted Sister, Quiet Riot, W.A.S.P., entre outras do estilo.

Falando nisso, Elvira estava ouvindo isso aqui quando pegou o carro e foi praquela cidadezinha cheia de gente conservadora pra tocar o terror:


Ravena
Outra musa gótica, dessa vez em quadrinhos e desenho animado, Ravena é uma personagem da DC Comics que é metade humano metade demônio, e dona de poderes mágicos extraordinários, como levitação e voo, teletransporte, telepatia, magia negra, cura, umbracinese (poder de invocar e controlar as sombras, podendo fazê-las até sólidas), entre outras habilidades. Ravena começou a "carreira" sendo integrante dos Novos Titãs (Teen Titans, no original) , que nada mais é do que a equipe de super-herois jovens da DC, que por algum tempo foi até mais popular (nos quadrinhos) que a equipe de super-herois adultos da DC, aquela tal de Liga da Justiça, sabe?

Mas fora dos quadrinhos, as pessoas conhecem Ravena por sua participação em Jovens Titãs, a animação do Cartoon Network e exibida no SBT, que também apresenta Ciborgue, Mutano, Estelar e o líder Robin. É por causa desse desenho que todo mundo conhece a personalidade introspectiva, complexada e alheia às coisas mundanas de Ravena, além de se deslumbrarem com seu visual preto e roxo e pele cinza (que?). Essas características a tornam uma referência gótica perfeita. E ainda tem um bônus, pois enquanto a maioria dos góticos nos inspira a pensar em morte e cemitério, Ravena nos inspira a pensar em coisas além da morte, no além, em espíritos, almas, dimensões extradimensionais e essas coisas mais transcendentais e profundas.

Como Ravena é jovem e tem muita conexão com o público também jovem, este autor imagina ela ouvindo bandas com som mais atual e que puxam pro lado mais melódico ao invés de depressivo, como Lacuna Coil, Nightwish com a cantora Anette Olzon, Unsun e Imperia.

Vampira
Personagem da Marvel Comics, integrante dos X-Men e mutante com o poder de absorver a energia vital, memórias, personalidade e talentos dos humanos e mutantes, Vampira é, originalmente, uma personagem forte, imponente e que sabe lidar com as coisas. Só depois que começaram a explorar mais seus problemas e sua melancolia por não poder ter contato físico com ninguém. Até chegar a animação X-Men Evolution, que foi reprisada infinitas vezes no SBT e que transformou Vampira no esterótipo perfeito de adolescente emburrada e depressiva, o exemplo perfeito pra todas as "gotiquinhas".

Mas tem outras personagem que é mais complexada e muito mais trevosa e assombrosa que Vampira, que é Feiticeira Escarlate. Ela tem passado triste, é raivosa e revoltada, tem brinco e colar de ankh, roupas de cores vermelhas e pretas, e um fucking sobretudo vinho! E pra invocar seus poderes, ela ainda faz o símbolo do Metal!!!

"ROQUE EM RÔU, PORRA!!!" - ESCARLATE, Feiticeira

Ela tem tudo pra ser mais reverenciada que a Vampira. O problema é que ela é uma personagem secundária, e apareceu no desenho depois, então... ferrou pra ela. Mas ela com certeza ouve PentagramDanzig e Moonspell. Já a Vampira, por toda sua tristeza e mal-dizência da vida, este autor não consegue imaginá-la ouvindo algo diferente de EvanescenceMy Chemical Romance e Avenged Sevenfold.

Sandman
Um dia, o escritor e quadrinista Neil Gaiman pegou um personagem fuleiro da DC Comics chamado Sandman, e reformulou ele completamente - tanto que, a única coisa que foi mantida do dito cujo, foi o nome. Se inspirando na figura folclórica estadunidense do Sandman (que aqui no Brasil, tem o nome de João Pestana), e também no deus grego Morpheus, deus grego dos sonhos, Neil Gaiman fez de Sandman uma entidade eterna que governa o Sonhar. Sua personalidade é melancólica, trágica, pensativa, austera e misteriosa, e tem o visual gótico de pele branca e cabelos negros arrepiados, assumidamente inspirado em Robert Smith.

Sandman e sua série de quadrinhos homônima saiu pelo selo Vertigo em 1989, e por conta de suas histórias complexas, mitologia e estilo impregnados de lirismo, beleza e poesia, se tornou um quadrinho altamente cultuado e elogiado, inclusive por qualquer pessoa leiga que leia o quadrinho pela primeira vez. O problema é que ele não é um quadrinho só, são vários, e são CAROS PRA CARALHO e difíceis de achar. Aí fica difícil.

Por toda essa proposta, não é à toa que Sandman, tanto o personagem quanto o quadrinho, sejam queridos pelos rockeiros. As suas histórias complexas e profundas combinam muito bem com o dom que o Rock possui de contar narrativas e mitologias com estilo. E falando nisso, se Sandman ouvisse alguma coisa, certamente seria The Cure e outras bandas sombrias e líricas como Katatonia, Epica, Paradise Lost e Agalloch.

E sua irmã, a Morte, com certeza ouve Siouxsie and the Banshees.

Motoqueiro Fantasma
Precisa explicar porque ele é cultuado??? O cara é um motoqueiro, tem pacto com o diabo, seu corpo inteiro é um esqueleto flamejante, e sai fogo das rodas da moto dele!!! Se liga na estilêra do truta, manow!!! Ele é a união de várias "coisas rockeiras" em um personagem só! Só faltava ele ter uma guitarra que invoca relâmpagos, usar drogas, pegar mulher e arrumar briga no bar sem motivo nenhum, e pronto, ele já seria mais rockeiro que o próprio Lemmy!

A história do Motoqueiro Fantasma é bem complicada de entender, então este autor vai fazer um mega resumo: seu nome verdadeiro é Johnny Blaze, e ele fez um pacto com o demônio Mefisto para salvar seu pai adotivo de um câncer. O pacto consistia em Johnny hospedar a alma do demônio Zarathos, que era a fonte dos seus poderes. Esses poderes incluem manipulação do fogo infernal, super força e resistência (como é de praxe), imunidade física a ataques mundanos, fator de cura extremamente rápido, entre outros poderes. O detalhe, é que Johnny fazia parte de uma família que, há gerações, carregava um Espírito de Vingança, que buscava "punir pecadores". Aí some-se isso a ter um demônio no seu corpo, e pronto: temos um anti-heroi que vai atrás de criminosos, seguindo o senso de justiça de seu Espírito, mas de maneira brutal e sedenta por sangue, influenciado pela sua parte demoníaca.

Com tudo isso, é óbvio que o Motoqueiro Fantasma ouviria coisas pesadas, diretas e cruas como VenomSodom, Testament, Korzus, e também essa música feita especialmente para o personagem:


Seu Madruga
Ué, mas o objetivo dessa lista não era falar de personagens que não eram rockeiros?! Como é que seu Madruga está nessa lista então??? Você tá curtindo com a nossa cara, profeta!!!

Pois é, ele não pôde evitar de colocar Seu Madruga nessa lista. Sim, todo mundo sabe que ele é um dos principais fundadores do Movimento Punk. Sim, todos sabem que ele frequentava o bar CBGB e que influenciou vários colegas que tinham bandas com as suas ideias e filosofias. Sim, todos já estão carecas de saber que os Ramones só nasceram por causa de Seu Madruga, que teve seu estilo visual e até seu nome (Ramon Váldez) descaradamente copiados. E todo mundo sabe que Madruguinha era do povão, mais um humilde oprimido pela desigualdade social, mas principalmente, pela sua vizinha de classe média e por seu filho mimado, e também pelo gordo burguês que sempre lhe cobrava o aluguel e o acusava de vagabundo, sendo que ele já foi cabeleireiro, carpinteiro, sapateiro, pedreiro, boxeador, pintor, vendedor de balões, homem do saco, fotógrafo, toureador, vendedor de churros, mecânico, leiteiro, jogador de boliche, entre várias outras profissões. E por fim, sim! Todos sabem que Seu Madruga era anarquista por sua vontade inerente de não prestar contas ao sistema, e por já vir de uma família de militantes, sendo Dona Neves, integrante de organizações sindicalistas como UTPJ, APDF e DNVR. Enfim, é óbvio que Seu Madruga é Punk Rock, mas este autor não iria se sentir bem consigo mesmo se não prestasse essa homenagem a ele.

Punk will never die!!!

Esta lista termina por aqui, e você...

Você que leu isso...


VOCÊ...




VOCÊ MESMO, ÉÉÉ!




NÃO SE BENZA NÃO!





NÃO BATA NABANANANA MESA NÃO!




É VOCÊ MESMO QUE EU TÔ FALANDO!

Sinta-se à vontade pra encher os comentários de sugestões de outros personagens que temos certeza que são rockeiros. Este autor começa com uma sugestão: tá faltando a Lydia do filme Os Fantasmas Se Divertem!!! Até a próxima.

3 orações:

Tary Belmont disse...

Adorei o post, ficou bem completo e muito bem proposto. E achei muito legal a ideia de sugerir bandas que combinem com os personagens! As minhas favoritas são sem duvidas a Vampira e a Feiticeira Escarlate.

Dos personagens populares que a galera costumas gostar não pensei em mais nenhum além deles, mas lembrei de um desenho que eu gostava muito, Meu Pai era um Roqueiro!

Bites!
Tary Belmont

Rafael M. disse...

O Lobo da DC deve ouvir Motorhead. Wolverine deve curtir AC/DC e ZZ Top. Tem o Homer Simpson que com certeza gosta de Rock e até mesmo Ned Flanders que curte Beatles.

Me Lena disse...

Seu Madruga, maior roqueiro q vc respeita kkk

Postar um comentário