domingo, 11 de dezembro de 2016

Sunday songs [10]: Gemidos

Um dia desses, este autor que vos fala viu esta imagem...


... e se impressionou com o tanto de gente concordando com os argumentos do roqueiro. Eles são ridículos! Não refutam nenhum argumento do funkeiro, e ainda ajudam a confirmar alguns dos estereótipos e preconceitos atribuídos aos rockeiros!

Pra falar a verdade, funkeiros e rockeiros nem deveriam brigar. Porque apesar de gostarem de estiloscompletamente diferentes, ambos possuem valores, preferências, gostos e atitudes bastante parecidas. Pra mostrar isso, este autor vai refutar todos os argumentos do roqueiro, provando que, quando um acusa o outro de qualquer coisa, é o sujo falando do mal lavado.

Além de confirmar o estigma de que rockeiros só andam de preto, o argumento rebateu com outro estigma, o de que funkeiros andam com a bunda de fora. E tá errado isso aí. A gente nunca vai ver um moleque zika das quebrada sarrador com a bunda de fora, muito menos o MC Bin Laden usando shortinho jeans ou minissaia - AINDA BEM! Porque já é terrível demais ver os seios horrorosos dele...

Não vem ao caso aqui se mulher usar shortinho e minissaia jeans é errado ou não (não é errado, mas não vamos entrar nessa discussão agora). O fato é que rockeiras também usam roupas curtas, deixando suas "partes" à mostra. Essa aí do lado, por exemplo é a Lita Ford. Além dela, tiveram várias outras rockeiras posando sensualmente ou nuas pra posteres e fotos, como Liudmila Angel, que fez sua banda russa Witchcraft ser famosa só por causa das suas fotos sensuais. E também Jill Janus, que fez sua banda Huntress ser famosa por causa dos seus peitos. Debbie Harry do Blondie também costumava dispensar sutiãs pra tirar fotos, deixando o volume dos seus mamilos sempre gratuito. Doro também já cantou ao vivo só com coletinho e sem sutiã, e esse momento virou até poster.

E isso tudo é só um aperitivo. Este autor já fez um post inteiro falando sobre como rockeiros(as) são "promíscuos" e "não se dão respeito". Isso vai desde o rockeiro(a) profissional que não tem "pudores", ao rockeiro(a) fã que usa roupas consideradas inapropriadas para moralistas em geral.

Esse argumento infantil acabou confirmando o esterótipo de que o Rock chama sim demônios. Mas "até aí, tudo bem". O Rock já tá acostumado a ser associado a satanismo, né.

E agora ele confirmou o estigma que rockeiros são drogados...

Ei, quer dizer que rockeiros são melhores só porque não vendem drogas? Eles podem ser dependentes químicos (expressão gourmet pra ĐŘØǤΔĐØŞ), fornecem o pão de cada dia do traficante, mas são melhores porque não traficam, não vendem? Aaaah, entendi!

Mais uma vez, o roqueiro confirmou o que o funkeiro disse. Mas pra tentar sair por cima, apelou pro velho clichê de que funkeiro não usa fone de ouvido nos coletivos públicos.

Mas este autor vai mandar a real aqui e agora: sabe quem realmente não usa fones de ouvido? Jovens sem educação. E tanto faz se é rockeiro ou funkeiro, ambos fazem isso. A diferença é que um bota System of a Down no talo, e o outro bota MC Koringa.

Muito construtivo responder um insulto com outro insulto, né?

Se bem que, um rockeiro ser chamado de louco, é até elogio! E ser chamado de gay também não é um insulto. Só se a pessoa for homofóbica.

Agora, quem é o roqueiro pra falar que funkeiros são noias ou putas, sendo que o estilo dele tem "sexo, drogas e rock and roll" como lema?

Ok, dessa vez o roqueiro tá totalmente certo.

Cart Cobein kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

*CAHAM*

Kurt se matou por ser depressivo, não "pra não presenciar o Funk". Esse argumento é tão 5ª série que dá pena.

Agora, sobre marcar gerações, é óbvio que o Rock marcou e marca muito mais gerações que o Funk Carioca. Afinal, ele nasceu primeiro! Esse é o grandessíssimo mérito do Rock. Enquanto o Funk só virou sucesso mundial a partir dos anos 2000, o Rock já tinha ídolos históricos desde a década de 60 (e antes).

Então essa é uma competição bem desleal. Dessa forma, um fã de Música Clássica pode argumentar que seu Bach toca gerações, mas que não podia dizer o mesmo de Sebastian Bach. E o roqueiro não poderia contestar isso.

E agora, o roqueiro acabou confirmando que rockeiros são sim depressivos problemáticos. E usou uma réplica tão poderosa quanto "vai se ferrar, seu chatonildo".

Cada um balança o que quiser, uai. Uns balançam cabeça, outros balançam a bunda, pra que julgar?

Aaaah, o problema é que balançar a bunda é coisa de vadia? O problema é ser vadia, é isso? O problema é fazer coisas "libidinosas"? Coisas libidinosas, como levantar a camisa pra mostrar os peitos nos shows, ou deixar a guitarras entre as pernas e fazem movimentos pélvicos? O problema é fazer coisas libidinosas, como as que rockeiros e rockeiras, artistas e fãs, fazem? Entendo...

Então vai lá nas Lojas Americanas, que disco da Anitta, MC Gui, Naldo, coletâneas de Funk...

Mas espera, desde quando ter disco original é sinônimo de sucesso? Hoje em dia, se artista depender de disco original pra fazer sucesso, ele morre. O que dá sucesso hoje em dia pro artista é vídeo no YouTube, boa interação nas redes sociais, divulgação massiva, shows... ah, e a velha e boa pirataria e download grátis! Tanto o Rock quanto o Funk utilizam esses métodos pra construir sua carreira. E se por acaso seus discos venderem bem, forem premiados, é sorte. É só uma consequência do seu sucesso.

Você pode não ter reparado, mas este autor pulou esse trecho:

Isso é porque ele vai respondê-lo agora com esta playlist especial, com músicas que só tem gemidos, pra mostrar que o Rock não tem só gritos. Tem gemidos também! Então abaixe o volume da sua caixa de som, ou pegue seu fone de ouvido, e divirta-se.

A primeira música é bem maluca e experimental, com uma letra safadjênha e gemidos que aparecem depois do refrão.


E agora, que tal gemidos masculinos? Tudo bem que esses gemidos masculinos são meio agudos, mas...


A próxima música tem uma letra que pode ser resumida na simples frase "tira minha ropa". Os gemidos aparecem depois do segundo refrão.


Já essa canção é icônica, tanto por ser a primeira que vem na cabeça dos rockeiros quando pensam em "música que tem gemidos", quanto pela história que rodeia a canção.


E você sabia que o MC Nego Bam canta Metal também? É sério, confere aí.


E pra fechar essa playlist, uma música que, nem abaixando o volume, você vai conseguir disfarçar que tá ouvindo pornô.



Bônus

0 orações:

Postar um comentário