quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Ramones, a marca de grife

Há uma patrulha ganhando força ultimamente, a Patrulha Anti Meninas Que Usam Camisa do Ramones Por Modinha. Esta patrulha dedica sua existência a julgar todas as garotas que usam a peita do falecido grupo musical, testando os seus níveis de conhecimento sobre a banda, e verificando se elas são dignas de usarem tão sagrada vestimenta. E ai daquela que não souber responder quantos álbuns o grupo lançou, não poder citar 10 músicas da banda, não conseguir reconhecer cada integrante a olho nu, ou não souber soletrar "blitzkrieg bop". Pois ela receberá seu veredito final e será considerada infiel, indigna, não merecedora de usar esta peita ramônica. E se após esse implacável veredito, ela demonstrar um total estado de depressão e agonia, com direito a lágrimas oriundas dos globos oculares escorrendo pela sua face, a Patrulha terá seu trabalho não-assalariado feito e cumprido com louvor.


Mas por que essa patrulha existe? Porque eles são tão vorazes e esfaimados? É simples: porque as camisetas do Ramones não estão sendo vendidas só em lojinhas de Rock, mas também em... em todo lugar! Nas lojas populares, nos mercadinhos, nos bazares, nas padarias, nos postos de saúde, até mesmo nos complexos presidiários! Tá todo mundo comprando camisa do Ramones! E tem camisa branca, preta, roxa, verde limão, amarela pastel, rosa choque chocante... Tem coisa mais herege do que camisa de banda com... CORES???

E qual é o grande problema nisso? Na teoria, o logo do Ramones está sendo mais popularizado e mais integrado à cultura pop, não é?

NÃO!!!! TÁ ERRADO ISSO!!! PORQUE PRA USAR CAMISA DO RAMONES, TEM QUE SER ROCKEIRO E CONHECER A BANDA!!!!!

É por isso que a Patrulha existe. A Patrulha quer que as pessoas que usam a bendita camisa do Ramones conheçam a banda e respeitem esse símbolo.

Quer dizer, não que a patrulha vá chegar a falar isso praquele mendigo que só usa camisetas de banda, ou praquela tia que quer ser prafrentex. Na verdade, a patrulha só bate de frente com as garotas...

Ops, eu disse "bate de frente"? Que nada, nem bater de frente, essa Patrulha tem coragem! Ela só faz posts enraivecidos nas redes sociais! E se por acaso atingir essas garotas, que bom! Mas se não atingir... Tudo bem também! Porque é o importante e mostrar sua raiva ao mundo!

Ou seja, no fim, tudo se resume a uma grande birra. Esses rockeiros patrulheiros só estão tristes porque não podem mais reconhecer e definir "quem é rockeiro de verdade", só no golpe de vista.

Não entendeu o que este autor quis dizer? Pois ele explica: rockeiros tem um instinto natural de procurar por outros indivíduos da sua espécie. Eles gostam de se encontrar com outros camaradas. É só bater o olho num rockeiro aleatório que eles já pensam: "Oba! Outro rockeiro como eu! Que felicidade!!!".

Por esse ângulo, as camisetas de banda tem a mesma função dos uniformes de escola e de uniformes de times esportivos: definir quem é rockeiro. Nesse caso, quem é fã de Ramones. O problema é que, como tá todo mundo usando a camisa da banda, não dá mais pra definir quem é "rockeiro de verdade" com exatidão.

E é por isso que os rockeiros patrulheiros tem um método de julgamento infalível para definir quem é "fã de Ramones de verdade":
  • Se o indivíduo for homem, tudo bem, tem crédito, tem mais probabilidade de conhecer a banda. Agora, se for mulher, cuidado! Deve ser só uma dessas posers attwhores que vestem camisas de banda só pra aparecer e ganhar elogios! Sabe como é, né, mulheres são mais falsas que os homens e gostam de fazer essas palhaçadas.
  • Se o indivíduo tiver outros acessórios rockeiros, como colares, piercings, munhequeiras, etc, a chance desse indivíduo ser rockeiro é maior. Ou não, talvez ele seja poser pra caramba...
  • Se o indivíduo tiver mais cara de sério, a probabilidade dele ser rockeiro é maior. Ou não, talvez ele esteja só irritado com a vida, ou tenha topado o dedão há pouco tempo...
  • Se o indivíduo for gordo... ou magro... bom...
  • Mas... se ele for branco, ele tem mais chances de ser de verdade, já se for negro... ele pode ser uma exceção entre os negros que só curtem Funk...
Enfim, dá pra perceber que esse "método de julgamento" não é lá muito eficaz. Nem mesmo é exato. Ele só se baseia em preconceitos, misoginia e ignorância. Aliás, só do fato de julgar, já tá errado! Porque julgar pela aparência é uma das piores coisas que você pode fazer ao seu intelecto. Então deixemos de ser superficiais, deixemos de julgar livros pelas suas capas e rockeiros pelas suas camisas!

Mas e como fica a questão das pessoas usarem um símbolo sem saber do seu significado?

Ok, isso é errado mesmo. Afinal, símbolos são feitos pra representarem ideias e conceitos. E se as pessoas não saberem o que o bendito símbolo significa, ele acaba perdendo sua função.

Mas o que os rockeiros patrulheiros vão fazer sobre isso? Por acaso vão protestar pro governo proibir "gentinha" de comprar camisa do Ramones? Vão exigir que todo mundo faça uma prova escrita e oral antes de comprá-las? Vão colocar as pessoas "suspeitas de não saberem o significado da camisa" na fogueira? Vão organizar boicote a todas a lojas não-rockeiras que venderem a camisa? Vão fazer alguma coisa além de espernear e xingar na internet?

Não?

ENTÃO ENFIEM ESSA REVOLTA IDIOTA NOS SEUS CUS, SEUS MERDAS!!!!!!!


Ou simplesmente deixem de ficar nervosinhos, pois as camisas do Ramones vão continuar sendo vendidas pro público herege, independente da sua ira! Como dizem os filósofos da internet: aceita que doi menos.

"Ain, mas não pode, porque o Ramones não é marca de roupa pras pessoas ficarem usando, e..."

O quê? Ramones não é marca? Arrá! Chegou o momento em que este autor finalmente vai usar seus conhecimentos adquiridos nas aulas de Publicidade e Propaganda!

É o seguinte: o argumento é de que "logos de bandas não são marcas de roupa". Então, se o logo do Ramones (e de outros símbolos populares do Rock) fossem marcas de roupas e grifes, as pessoas comuns teriam permissão de usá-los sem precisar conhecer seu significado.

Mas esse argumento não poderia estar mais errado, pois marcas famosas tem SIM significado TAMBÉM. Achas por acaso que os profissionais de publicidade e marketing criariam essas marcas sem se basear em alguma coisa? Sem passar alguma ideia? Se sim, você não sabe nem a metade do que eles planejam só pra fazer você consumir essas marcas. Veja alguns exemplos:

A maçãzinha da Apple faz referência ao fruto que Eva comeu, o fruto da Árvore do Conhecimento (no caso, nem a Bíblia especifica qual é esse fruto. Mas esse fruto é uma maçã porque algum idiota falou que era uma maçã e todo mundo aceitou). A mordida da maçã tem o conceito de "conhecimento adquirido", o que combina perfeitamente com a proposta de uma empresa de tecnologia. O conceito dessa marca também fala sobre a sedução causada pelos seus produtos e a vontade das pessoas de satisfazerem seus desejos. Em poucas palavras, comprar e ter os produtos Apple.

Já o símbolo da Nike faz referência à deusa grega Niké (ou Nice), a deusa grega da vitória, o que tem tudo a ver com uma empresa voltada pra esportes e sapatos de corrida. Além disso, esse símbolo também combina com o slogan da empresa "Just Do It". Você já fez "isso"? Já desempenhou tal atividade? Então marca com um "cêzinho", que nem sua professora faz na sua prova, pra mostrar que você fez certinho.

E aí, cadê os Patrulheiros cobrando o conceito dos símbolos que os atletas e applefags usam? Hein? Hein? Se você não sabe o significado da maçã, você não pode usar esse IPhone, seu poser!!!

Além disso, logos de bandas são sim uma marca. Assim como o próprio Rock.

Não concorda? Talvez essas imagens te façam concordar...


Veja só, logos de bandas e o próprio Rock sendo usado como marca de produtos...

Ainda não se convenceu? Ok então, este autor vai mostrar a definição definitiva da palavra "marca":

Marca é a representação simbólica de uma entidade. No marketing, a definição é mais específica, algo como "sinal visual de uma empresa, usado para diferenciá-la das demais no mercado e identificar seus produtos e serviços".

Logotipos de bandas já são, por si só, uma marca, pois representam simbolicamente uma entidade. No caso, suas bandas. E para encaixá-los na definição usada pelo mercado/publicidade/marketing, basta pensar numa banda como uma empresa, onde tudo que ela comercializa com sua logo é seu produto. Desde seus CDs, DVDs e outras mídias sonoras, até seus acessórios, camisas de banda, bonés, bandanas, munhequeiras, colares, casacos, patches e etc. Até mesmo seus "objetos personalizados e especiais", como canecas, all-stars, bolsas, capinhas de celular, cervejas, enfim, basicamente tudo que o KISS já comercializa, né.

E sabe o que é melhor no fato do Rock ser uma marca? É que você compra produtos que são "do Rock"! Calma, o Capitão Óbvio explica. Em vez de comprar um chinelinho comum e normal, você pode comprar um chinelo do Pink Floyd!




Ir pra praia com os pés no lado escuro da Lua: não tem preço.



E em vez de deitar numa almofada comum e normal, você pode repousar sua cabeça no Guns N' Roses e ter sonhos paradisíacos na cidade!




Ou tomar uma cervejinha por conta de Robert Johnson, a Hellhound On My Ale!











É por essas e outras que o Rock é uma ótima marca, porque faz qualquer rockeiro consumir qualquer coisa, desde que tenha o logotipo de uma banda de Rock, ou um símbolo qualquer desse estilo musical, como uma guitarra ou o chifrinho (\m/). O produto pode não ter nada de especial, mas satisfaz completamente os desejos e vontades do rockeiro só por ter uma caveira estampada.

Enquanto isso, se uma pessoa qualquer adornar uma marca famosa qualquer, não ganhará nada com isso.


E tem mais uma coisa... uma coisa que os publicitários e "marketeiros" sabem muito bem (e seus críticos também): produtos nunca são vendidos por causa deles mesmos, mas pela ideia que eles carregam consigo. Ou seja, você não compra Bombril porque é uma esponja de aço, mas porque é uma esponja de aço QUE tem mil e uma utilidades! Apesar de só usarmos bombril pra duas coisas: na cozinha e na antena da tv. Você nunca compra Nescau Cereal porque é um sucrilho de chocolate, mas porque é um sucrilho de chocolate QUE te faz radical! Mesmo que essa "radicalidade" não te dê habilidade pra praticar snowboard de paraquedas depois de pular de bungee jump numa pista de monster truck. E você nunca compra Skol só porque gosta dessa cerveja, mas também porque é uma cerveja QUE desce redondo, te ajuda a pegar geral e te faz um cara super legal! Mesmo que a Skol (assim como qualquer cerveja) só te transformem num... bêbado.

E porque você compra uma camisa de banda? Ué, não é só porque você gosta! É pra mostrar que você é rockeiro, mostrar que você é diferente dos outros, mostrar que é descolado, pra te acharem culto e inteligente, pra te considerarem uma pessoa legal, e mais um monte de qualidades! Mesmo que no fundo, você seja um inútil que adora aparecer e pagar de rockeirão pras pessoas ficarem te olhando torto na rua. Viu só como o Rock é uma marca? Faz até propaganda enganosa!

Agora você deve estar decepcionado, percebendo que o seu amado estilo musical é tão comerciável quanto camisas da Abercrombie e tênis da Adidas... Mas quem disse que isso é ruim??? Os panques anti-sistema hipócritas? Não ligue pra eles! Se o Rock não fosse uma marca, nem eles teriam produtos dos Sex Pistols pra adornar! E você não teria sapatos estampados com suas bandas preferidas, não teria tanta camisa pra comprar, não desejaria aquela camisinha do Slayer, pra você dizer pra sua namorada que ela vai ficar raining blood ehueheuheuhuehu
eueheuheuehueheuheuehueheuheuehuehu
heuheuehueheuheueheuehueheuheuehueh
heuheuehuheueheuheuehuehueheuheuheueuheuheueheuheuehueheuheuehueheuehueheuuhuehuehuheuhuehuheuhueuehuheuhuehuehueuhuehheuheuehueheuheuehuehueheueheueuheueheuheuehueheuheuehueheuheuehuehueheuheuehueheuheuheueheuheuehueheuheuehueheuehueheueuhuehuehuheuhuehuheheuheuehuehuehuehuehueueueuhuehuehueuheuheueheuheuehueheuheuehueheuehueheuuhuehuehuheuhuehuheuhueuehuheuhuehuehueuhuehheuheuehueheuheuehuehueheueheueuheueheuheuehueheuheuehueheuheuehuehueheuheuehueheuheuheueheuheuehueheuheuehueheuehueheueuhuehuehuheuhuehuheeuheuheueheuheuehueheuheuehueheuehueheuuhuehuehuheuhuehuheuhueuehuheuhuehuehueuhuehheuheuehueheuheuehuehueheueheueuh

CA-HHHAM.

Enfim, você não precisa ficar bravo ou com consciência pesada pelo Rock ser uma marca. E nem precisa ficar bravo com tanta gente que não sabe nem que troço é "Ramones" adornando sua logo. Pense apenas que o Rock já atingiu um status de popularidade tão grande que você pode vê-lo em todo lugar, em todas as coisas, das pequenas às grandes.

Ou continue bravo, não faça nada pra reverter essa situação, continue reclamando, e faça mal ao seu coração, vivendo dias a menos. A escolha é sua.

Este autor fica por aqui, e você fica com o Ramones brasileiro. Adeusmetal.

3 orações:

Elias Melo disse...

os textos desse cara são genias, sinceramente, tá de parabens

Anônimo disse...

me lembra os anos 90, quando você andava com a camiseta de alguma banda alguem te parava para "intimar", perguntar o que você conhecia da banda.....

pedro henrique disse...

melhor post

Postar um comentário