segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Dobradinha: Doro e Crucified Barbara

Alguém já ouviu falar que a presença da mulher no Rock/Metal traz elementos mais melódicos ao estilo, devido à sua sensibilidade, intuição, fragilidade e seu jeito meigo de ser? Pois bem, isso é mentira das brabas. O máximo que se pode encontrar de diferente entre bandas com homens e com mulheres são seus respectivos timbres de voz, e as letras que podem ser abordadas de jeito diferente. Mas fora isso, nada mais. Entretanto, é fácil achar que mulheres no Rock/Metal trazem algo de diferente pro estilo, já que estamos acostumados a ver mulheres apenas nos estilos mais melódicos como Sinfônico e Folk Metal. Por isso a Dobradinha de hoje tem 2 bandas de calcinha pro leitor se despir de preconceitos e conhecer bandas femininas de perto. Vamos lá:


Crucified Barbara - The Midnight Chase

Ano: 2012
Estilo: Heavy Metal
Gravadora: GMR Music
Sobre a banda: O Crucified é relativamente famoso, sendo mais conhecido por ser uma banda feminina do que pelo seu próprio som. Quase ninguém sabe que ele nasceu em 1998 na Suécia e que lançou mais singles do que discos ("Midnight Chase" é apenas o terceiro), mas o grupo ganhou notoriedade por ser "uma banda de mulheres que quebra o estereótipo de mulher indefesa e que se vira bem tocando Metal de qualidade". Beleza, mas e as músicas? E o nomes dos CDs? Alguém sabe? Bem, vamos saber um pouco agora.
Sobre o CD: Em comparação aos anteriores, este álbum mostra mais profissionalismo com suas composições coesas e assimiláveis que mantém um ritmo ágil e pesado constante, com pausas nessa agressividade apenas nas faixas 4, 8 e 10, que tem enfoque na melodia e ritmo mais lento. Apesar disso, mesmo nessas faixas é possível perceber o destaque do disco, que são os riffs criativos e incisivos, com solos igualmente empolgantes. Simplesmente não há música ruim nesse álbum, somente uma ou outra faixa que não chama tanta atenção. A única ressalva que este autor pode fazer é que o disco não termina com uma explosão de agressividade e AAAAAAAAARRRGGHHHHHHH, mas pelo menos dá um gosto de "quero mais" e incentiva a ouvir tudo de novo. Enfim, "Midnight Chase" é recomendadíssimo. E é recomendado também que ele seja ouvido alto.
Faixas:
01. The Crucifier
02. Shut Your Mouth
03. Into the Fire
04. Rules and Bones
05. Everything We Need
06. If I Hide
07. Rock Me Like the Devil
08. Kid from the Upperclass
09. The Midnight Chase
10. Count Me In
11. Rise and Shine



Doro - Raise Your Fist

Ano: 2012
Estilo: Heavy Metal
Gravadora: Nuclear Blast
Sobre a banda: Doro é conhecida vulgarmente como Rainha do Metal, servindo a Deus Metal desde 1983 na sua antiga banda Warlock, lançando 4 discos e vários singles e outras mídias com ela. Depois de um tempo, o troca-troca de integrantes foi tão grande que chegou uma hora em que a Doro era a única integrante original do Warlock. E pra não dar problemas contratuais com sua então gravadora, Doro decidiu investir numa carreira solo, tendo seu próprio nome na banda e ninguém se importando com o troca-troca de integrantes a partir daí.
Sobre o CD: Eis uma bela chance da nova geração conhecer os clichês do Metal tradicional: backing vocals, riffs e refrões bem pegajosos, efeitos sonoros e músicas que terminam em fade-out, tudo perfeito pra agradar todo mundo e confirmar que Doro é mesmo a Rainha do Metal e que não perdeu sua majestade, mesmo depois de tanto tempo. Sua voz potente e carregada de personalidade e versatilidade continua a mesma, mas entra em conjunto com as músicas vigorosas e enérgicas. O disco também pode se dividido em duas faces: a empolgante e agitada, e a melódica e melancólica, e esta segunda face é de fazer chorar - no bom sentido. E tem duas melosas que merecem destaque, que são "It Still Hurts" que é cantada em parceria com Lemmy Kilmister e que surpreendentemente não canta rasgado e por isso fica irreconhecível; e a "Hero" por ser uma homenagem a Dio. E na ala das músicas pesadas, este autor destaca a faixa título, "Rock 'Till Death", "Take No Prisoner", "Revenge" e... ah, as outras também são boas. Cada música tem sua energia especial, não vale muito a pena destacar apenas algumas. Vale a pena ouvir o disco inteiro e apreciar sem moderação.
Faixas:
01. Raise Your Fist In The Air
02. Coldhearted Lover
03. Rock Till Death
04. It Still Hurts
05. Take No Prisoner
06. Grab The Bull (Last Man Standing)
07. Engel
08. Freiheit (Human Rights)
09. Little Headbanger (Nackenbrecher)
10. Revenge
11. Free My Heart
12. Victory
13. Hero

0 orações:

Postar um comentário