sábado, 20 de junho de 2015

Terry Reid: O homem mais azarado do Rock


Você acabou de ver o resumo do auge da fama de Terry Reid, vocalista e guitarrista que fez uma modesta carreira solo, mas já atuou em bandas como Fleetwood Mac e Jehtro Tull.

Um dia Jimmy Page, ex-guitarrista do Yardbirds, quis recrutar membros pra sua nova banda, e convidou Terry. E como Terry já tinha marcado de ajudar numa turnê do Cream, recusou a proposta, mas sugeriu um tal de Roberto Planta Robert Plant para a vaga, um cantor que tinha se destacado por seu trabalho na banda Band of Joy. Depois, Terry foi convidado por Richie Blackmore pra integrar o Deep Purple, mas Terry estava mais interessado em sua carreira solo. E mesmo que quisesse aceitar o convite, não poderia por causa do contrato de sua gravadora, que prometia exclusividade e fidelidade à gravadora. Ou seja, Terry recusou o convite de duas das bandas mais marcantes da história do Rock, e poderia fazer com que Robert Plant e Ian Gillan fossem meros desconhecidos. Isso é que é azar!

Mas é claro que Terry não poderia ver o futuro e saber do grandioso destino que poderia se meter. Talvez Deus Metal não quisesse que ele tivesse fama... E esta Bíblia pensa assim porque, como todo crente, bota a culpa no seu deus se acontece algo de errado, pensando que "aconteceu porque Deus (não) quis". Mas vamos fazer justiça a Reid e lembrarmos dele como um dos artistas mais injustiçados do Rock.

3 orações:

Unknown disse...

Sugestão de post: Uma banda de músicos injustiçados!

Lucas Henrique disse...

Imagina ele aceita e o DP e Led fosse um fracasso?

Aprendiz Bre disse...

Lei de Murphy para ele. Até chorei. Ao menos sabem que ele existe.

Postar um comentário